Sexta, 08 Março 2019 00:00

Muitas críticas e elogios ao carnaval 2019 de Além Paraíba

Avalie este item
(5 votos)

A demora da Prefeitura Municipal de Além Paraíba em decidir sobre a realização do carnaval 2019— uma certeza que só ocorreu no dia 22 de fevereiro— apresentou, como consequência negativa, o esvaziamento da cidade, com muitas pessoas viajando para as praias da Região dos Lagos do Estado do Rio e Espírito Santo.
Também a ausência das escolas de samba e blocos carnavalescos na avenida— gerada pela impossibilidade da Prefeitura de repassar os subsídios financeiros para que as agremiações pudessem fazer seus desfiles— acabou desanimando muitos foliões e rompendo uma tradição de décadas: Além Paraíba deixou de ostentar o título de “o melhor carnaval da região”.
Esse carnaval 2019 ficou longe de ser o melhor que Além Paraíba já viu, mas seria muito exagero pessimista afirmar que foi o pior. Não havia multidões nos blocos— conforme registravam-se em anos anteriores. Porém é mais realista dizer que milhares de pessoas (sim, milhares de pessoas) foram às ruas. As fotos e vídeos postados na Internet comprovam a veracidade desta afirmação. O Jornal AGORA, como faz há 43 anos, esteve presente e atesta: o que foi visto nos dias de folia neste ano 2019 foi um belo e animado carnaval, com foliões, dançando, cantando, sorrindo felizes . Não houve, junto ao Quartel da Polícia Militar, nenhuma ocorrência de destaque registrada nos blocos de rua, apenas algumas corriqueiras brigas entre foliões, sem nenhuma gravidade. Um assassinato ocorreu no bairro Goiabal, mas foi um fato isolado, sem ligação direta com a festa de Momo. Além Paraíba brincou em paz! A afirmação é da própria PM, que fez o policiamento de praxe no carnaval, inclusive com reforço de contingente vindo de Juiz de Fora. Também, segundo a polícia, não houve nenhum caso grave de prisão ou apreensão por porte de drogas, mas vários internautas postaram nas redes sociais da Internet sua indignação a respeito do que consideraram “consumo liberado” de substâncias ilícitas como maconha e “cheirinho da loló”. Usar drogas em meio à multidão dos blocos teria sido tão corriqueiro e natural quanto beber uma cerveja.
A Prefeitura Municipal de Além Paraíba, segundo informações publicadas pelo seu setor de comunicação, não teve qualquer custo financeiro com a realização do evento. Na verdade, quem fez a festa tornar-se grandiosa foi o próprio povão, que foi para as ruas atrás dos blocos de arrastão e se divertiu até quase ao raiar do dia da quarta-feira de cinzas. Neste ano, não houve sequer a presença de um trio-elétrico de grande porte para animar os festejos. A Prefeitura conseguiu a cessão gratuita de um caminhão de som (de um político de Muriaé), mas que não surtiu quase que nenhum efeito. O que sustentou a animação dos foliões por longas horas de desfile foram os potentes carros “tunados” (com caixas acústicas), de propriedade particular. Foi praticamente um encontro de carros de som, e o carnaval de Além Paraíba transformou-se num grande “baile funk” que tomou as ruas da cidade, tocando todos os sucessos do ritmo “batidão” que contagia o Brasil. Diante do quadro, não houve como conter excessos, já que cada dono de carro executava a música que queria, e os chamados “funks proibidões” rolaram sem censura. Os mais velhos— constrangidos com o teor das letras de palavrões, sexo explícito e violência— criticaram. Também reclamaram da ausência das saudosas e tradicionais marchinhas carnavalescas. Os de meia idade sentiram falta dos sambas-enredo e até da “axé music”. Mas os jovens e adolescentes se esbaldaram, e tudo o que mais queriam era uns diazinhos a mais de folia. Para esses— a grande maioria, diga-se de passagem— “o carnaval de Além Paraíba foi perfeito”. Foi?
Não se pode fechar os olhos para algumas questões inerentes à realização do carnaval 2019. O fato da Prefeitura não ter gasto dinheiro público, não tira dela a responsabilidade pela organização de um evento de grande aglomeração popular. Nas redes sociais, choveram críticas com relação à falta de direcionamento do trânsito, principalmente no dia do Jegue Elétrico. Outras questões como dificuldade de acesso ao hospital e a algumas ruas— muitas delas bloqueadas pela presença dos carros de som e dos foliões— também foram motivos de inúmeras reclamações. Outra grande falha de organização foi a ausência de banheiros químicos ao longo do trajeto dos blocos. Havia alguns poucos banheiros concentrados apenas em áreas de maior aglomeração, como a Vila Laroca. Essa falha— que não foi exclusividade do carnaval 2019, mas que sempre ocorreu em eventos anteriores— transformou as ruas da cidade em um verdadeiro “mijódromo”. Uma falta de educação que independe de banheiros. Movidos e animados pelo álcool, muitos foliões (homens e mulheres) não tinham o menor constrangimento e chegavam a urinar em público, muitos deles sendo flagrados pelas câmeras de celulares. Uma outra observação negativa do carnaval alemparaibano foi o número de menores de idade (algumas crianças) embriagados em meio à multidão, sem que houvesse qualquer tipo de atuação de autoridades competentes neste sentido. Faltou, muito mais, o monitoramente dos pais e responsáveis por esses menores porque esse tipo de controle cabe, principalmente, à educação familiar.

Muita gente preocupou-se também— no que tange ao ponto de vista econômico— com o “marasmo” que ficou o centro da cidade, sem qualquer movimentação de grande público, o que causou perdas financeiras ao comércio de Porto Novo. Porém, é bom lembrar que essa situação não é exclusiva dos dias atuais. Desde que a Prefeitura de Além Paraíba transferiu a grande festa popular para a Ilha do Lazareto— por questões de infraestrutura do espaço e também pela logística no trânsito— a concentração do público deixou de ser a Avenida Marechal Floriano.
Não se podem atribuir as críticas e problemas acima enumerados apenas à empresa que assumiu junto à Prefeitura a responsabilidade de realizar o carnaval de Além Paraíba. A NZ Produções, da cidade de Ervália, assumiu legalmente—através de licitação pública realizada no dia 22 de fevereiro— a promoção do carnaval na cidade. A ela coube, como maior responsabilidade, a realização do Baile do Sereno, na Ilha do Lazareto, contratando bandas que se apresentaram ao vivo a cada noite de folia. Também foi de sua responsabilidade a instalação dos banheiros químicos e contratação de equipe de seguranças. Representada na cidade pelo músico Acácio Cunha, a NZ teve a parceria de Ramit Elmais e Maikon Pullig, que são conhecidos promotores de evento. Sem receber verba da Prefeitura, o trio assumiu fazer o carnaval com riscos, contando apenas com a venda de barracas no espaço da Ilha do Lazareto. Sem essa ousadia, que acabou dando certo, Além Paraíba não teria carnaval. E sem a presença do povão, que é quem verdadeiramente faz a alegria da festa, a folia não teria sido animada como foi. (Por: Marilia Muniz)

 

 

BLOCO DAS GORDINHAS DO BAR DA LUIZA

bar da luiza  (2).jpg53294678_2338143889740880_1149518584838356992_n.jpgbar da luiza  (1).jpg53589980_248716219403189_762121111788847104_n.jpg53425518_1588369124641289_3930836227728605184_n.jpg53348943_339750469967946_7482173324185829376_n.jpg53292295_260156858206718_6711318409285468160_n.jpg

 

BLOCO CACHORRO DO MATO

 

53397799_2143318719087485_4234706753058504704_n.jpg

BLOCO DAS PIRANHAS

 

01.jpg1b97a559-ee21-4637-88e0-f8aadd3e7986.jpgd6d98223-cf2e-4917-856d-9231c6d9539b.jpgbf25f12a-7578-4e3c-9e14-f681838a7471.jpgaf4257ea-dc9a-4e4d-b437-56213fa366ab.jpg53117800_1483976015080110_1874484140707938304_o.jpg53090647_2248703955187061_8807919038563876864_n.jpg78bc9500-a10c-4de1-86b7-9b2ff7c8c572.jpg10e79514-f8ef-4205-b86d-0f9de7cd1924.jpg8dfc5af9-a253-43ee-9265-a1e7bf260eb6.jpg08e48238-d82e-4ab5-b60f-cdf9ddc69a3e.jpg4ecedce2-c14d-40c3-8261-f781c30bd8b3.jpg

 

JEGUE ELÉTRO

 

 

e71adc11-9114-4a92-8669-4751682557bc.jpgjegue (3).jpgjegue (2).jpgjegue (1).jpg

BAILE DO SERENO 

Banda "BATIDÃO SERTANEJO"

 

b2696ca7-ca2a-4e1a-806f-b09f37b0cfa2.jpg

 

 

Informações adicionais

  • Cidade: Além Paraíba - MG

Deixe um comentário

whatsapp_jornal
alemfitnessdentro
unimed_pagina
BS MULTIMARCAS
sebrae-dentro
laisclaronutr