Quarta, 20 Maio 2020 00:00

Polícia dá detalhes sobre a morte do Padre Gabriel

Avalie este item
(6 votos)
O delegado Dr. Marcos Vignolo responsável pelas investigações do Padre Gabriel O delegado Dr. Marcos Vignolo responsável pelas investigações do Padre Gabriel Arquivo Blog Adriano Teixeira

Em entrevista na manhã de hoje, dia 20 de maio, ao Jornal AGORA, o Dr. Marcos Vignolo Alves, Delegado de Polícia de Além Paraíba e responsável pelas investigações, confirmou que o Padre Antônio José Gabriel, 72 anos, pároco da Igreja de Santo Antônio do Aventureiro, foi mesmo morto por estrangulamento, dentro de um motel, na cidade de Pirapetinga. O acusado, que teria confessado em depoimento à polícia ter praticado o crime, é Alexandre Nicolau Pereira, de 21 anos, da cidade de Recreio, onde o padre costumava celebrar missas. Alexandre, segundo a entrevista do Dr. Marcos Vignolo ao AGORA, teria relatado, aos policiais que o ouviram, que ele e o Padre Gabriel já se conheciam anteriormente. No último domingo, marcaram de se encontrar em um Posto de Gasolina em Pirapetinga. Lá, o acusado atraiu o padre para um motel. No local, com o objetivo de roubar o religioso, Alexandre o teria estrangulado, primeiro com uma "chave de braço", depois com um cinto. O rapaz, usuário de drogas, confessou à polícia que "perdeu a noção" e, ao ver o padre sem vida, arrastou-o do quarto para a garagem do motel, colocou-o dentro do carro e rumou com o corpo para uma estrada na zona rural (entre Pirapetinga e Recreio), onde o padre foi jogado no meio de uma mata. O corpo só foi encontrado, muitas horas depois, pela polícia, que já havia prendido Alexandre e ouvido a sua confissão do crime. Foi o rapaz que levou os policiais ao local da "desova" do corpo. 

Ainda de acordo com o relato do Dr. Marcos Vignolo ao Jornal AGORA, depois de ter matado o Padre Gabriel e ter se livrado do corpo, o jovem acusado do crime apossou-se de dois aparelhos celulares do religioso, bem como do relógio e dinheiro que havia com ele. Ainda roubou o carro do Padre Gabriel, um Toyotta Ethios, e se dirigiu até uma "boca de fumo", em Pirapetinga, onde trocou dinheiro e celulares por drogas. Neste local, encontrou-se com outros dois indivíduos. Um deles, de 20 anos, também foi preso e está autuado no inquérito, por receptação de material roubado. O jovem estava com o celular do Padre. Um terceiro envolvido, um homem de 30 anos, segue sendo investigado, porém em liberdade. Não havia elementos que pudessem justificar a sua prisão em flagrante delito.
Alexandre Nicolau, o acusado de ter matado o religioso para roubar os seus pertences (carro, celulares e relógio) responderá pelos crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) e de ocultação de cadáver.
Os dois jovens foram presos na última segunda-feira e foram enviados para a cadeia pública da cidade de Matias Barbosa, onde será feita uma triagem devido à quarentena imposta pela pandemia do novo coronavírus.
O enterro do Padre Gabriel aconteceu em Juiz de Fora, com velório restrito aos seus familiares.
O religioso, ordenado padre em Além Paraíba no início dos anos 90, atuou nas Igrejas de Santa Rita e de Angustura. Há 22 anos era pároco em Santo Antônio do Aventureiro. Era um padre muito conhecido e querido; admirado por sua voz marcante nos sermões e cantos da igreja. O padre Gabriel era da ala progressista da Igreja Católica, um grande defensor dos direitos humanos e suas pregações sempre foram em favor dos oprimidos. Era visto por muitos como "um padre com ideias esquerdistas". Mesmo assim, era amigo de todos com os quais convivia, independente de ideologia.
A morte do Padre Gabriel foi noticiada pelo site do Jornal AGORA (www.agorajornais.com.br) e imediatamente repercutida na Internet, sendo compartilhada e comentada por milhares de pessoas, dentre elas o jornalista Chico Pinheiro, a atriz Patrícia Pillar, o humorista Marcelo Adnet e o site Diário do Centro do Mundo.

ENTENDA O CASO

O inicial desaparecimento do Padre Antônio Gabriel ocorreu no domingo, 17, na parte da tarde. Ele celebrou a missa dominical na igreja de Santo Antônio do Aventureiro, onde era o pároco. Como sempre fazia, dirigiu-se, para a celebração em São Domingos, distrito de Aventureiro. No local, testemunhas afirmam ter ouvido o padre falar ao telefone sobre um encontro às 5 da tarde. A partir de então, não se soube do paradeiro do religioso que, após as missas, costumava ir direto para o seu sítio, na zona rural de Maripá de Minas.
Nas primeiras horas da manhã de segunda-feira, dia 18 de março, várias postagens na internet já davam conta do desaparecimento e possível sequestro do Padre Gabriel. Através de rastreamentos dos aparelhos celulares, policiais civis e militares de Santo Antônio do Aventureiro, Além Paraíba, Pirapetinga e Recreio , em ação conjunta, chegaram ao veículo Toyotta Ethios pertencente ao Padre Gabriel. No local onde estava o carro, prenderam também o suspeito Alexandre que, a princípio, envolveu outros jovens como parceiros no crime, porém, em um segundo momento, confessou ter agido sozinho na morte e ocultação do corpo do religioso.

 

matoupadre.jpg
A morte do Padre Gabriel foi noticiada por diversos jornais e, conforme a imagem acima, até mesmo nos programas populares de notícias policiais na TV, como o " Balanço Geral", que publicou imagem do criminoso, Alexandre, de 21 anos.
 

VEJA O VIDEO ABAIXO:

Informações adicionais

  • Cidade: Além Paraíba - MG
Última modificação em Quarta, 20 Maio 2020 20:50

Mídia

Padre é encontrado morto em estrada rural na Zona da Mata e a suspeita da polícia é de latrocínio. Youtube- REDEMAISHD

Deixe um comentário