Quinta, 28 Maio 2015 00:00

Pediatras do Hospital São Salvador ameaçam com paralisação Destaque

Avalie este item
(0 votos)
A Prefeitura diz que já negociou datas com a direção do HSS e que se surpreende com a atitude dos médicos pediatras do pronto-atendimento. A Prefeitura diz que já negociou datas com a direção do HSS e que se surpreende com a atitude dos médicos pediatras do pronto-atendimento. Reprodução: Facebook

 

A equipe de pediatria do pronto-atendimento do Hospital São Salvador, através de sua coordenadora, Dra. Érica de Freitas Lameira, fez contato com a direção do JORNAL AGORA, informando que paralisará parcialmente os seus atendimentos a partir da próxima sexta-feira, 29 de maio, pelo fato dos médicos não estarem recebendo o pagamento por seu trabalho. Segundo a Dra. Érica, o mês de maio está findando e eles continuam sem receber os seus salários referentes ao mês de abril.
A coordenadora da equipe de pediatria explicou que o pagamento aos médicos só é possível a partir do repasse mensal de verba da Prefeitura Municipal de Além Paraíba, e isso ainda não aconteceu.
Em uma carta aberta à população— inclusive divulgada em rede social— a equipe de pediatria do Hospital São Salvador esclarece que após um acordo feito com a direção do HSS estarão aguardando até sexta-feira (dia 29/05/15) o pagamento, “ou pelo menos previsão dele por parte da Prefeitura Municipal”. Caso isso não ocorra— ameaçam os pediatras— eles irão atender somente às urgências e emergências do Pronto Socorro, suspendendo as consultas ambulatoriais e não graves.
Na carta aberta à população, enviada ao JORNAL AGORA, a coordenadora da equipe de pediatria, Érica Lameira, falando em nome dos colegas de profissão, lamenta a situação e faz a seguinte declaração: “Somos solidários às dificuldades que nosso Município e também todo o país passa, em meio à crise econômica, porém, como todo cidadão, temos contas e obrigações financeiras a serem cumpridas e não podemos continuar trabalhando sem receber nossos honorários”. A carta também demonstra uma preocupação com as conseqüências que podem gerar esse tipo de movimento dos médicos: “Em meio ao tempo frio e seco, sabemos que a população pediátrica irá sofrer com essa medida, uma vez que as crianças são as que mais sofrem com as infecções respiratórias e, sabidamente, não há médicos suficientes nos Postos de Saúde. No entanto, não temos outra alternativa até que nossa situação seja esclarecida.”
A reportagem do JORNAL AGORA entrou em contato com a Secretária Interina de Saúde de Além Paraíba, Júlia Knop Cabral— que responde pela pasta durante o período de férias do titular, Hudson Freitas “Bedeu”. Júlia Cabral solicitou que a reportagem fizesse contato com a Secretaria Municipal de Finanças da Prefeitura, já que a parte de pagamentos e repasses financeiros não é feita na Saúde.
O JORNAL AGORA, então, procurou o Secretário Municipal de Finanças, Cleiton Tavares, e este se disse surpreso com a atitude isolada do grupo de médicos pediatras, pois, segundo ele, negociações estão já sendo feitas, diretamente com a direção do Hospital São Salvador, representada pela Administradora daquele nosocômio, Bethânia Reis. Cleiton revelou que foi contatado por Bethânia Reis no dia 21 de maio, quinta-feira da semana passada, sendo que a mesma interrogou se o repasse total do custo do Pronto-Atendimento (R$187 mil) poderia ser feito no dia seguinte, 22 de maio. O Secretário argumentou com a Administradora do HSS que, naquela semana, toda a verba advinda do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) estava comprometida com a folha de pagamento dos funcionários municipais. Entretanto, o Secretário Cleiton afirma que se comprometeu com a representante do Hospital São Salvador— “desde a semana passada”— em liberar os R$ 187 mil do pronto-atendimento no próximo repasse de FPM, que acontecerá neste dia 30 de maio. Dessa forma, o Secretário Municipal de Finanças recebeu, com grande surpresa, a informação do movimento feito por um grupo de médicos, quando a obrigação da Prefeitura é para com todo o serviço de pronto-atendimento do município— questão que, segundo ele, já estava solucionada, através de entendimentos com a direção do hospital.
Todo o atraso no repasse da verba do Pronto Atendimento do HSS foi gerada, em princípio, pelo Hospital São Salvador, que teria apresentado a Nota Fiscal dos serviços apenas no dia 6 de maio. Em seguida, também houve atraso por parte da Secretaria Municipal de Saúde, que ficou com a Nota por 15 dias, sem repassá-la à Secretaria de Finanças, que é o órgão pagador.

Informações adicionais

  • Cidade: Além Paraíba - MG

2 comentários

  • Link do comentário Jarbas F. Reis Terça, 16 Junho 2015 21:56 postado por Jarbas F. Reis

    Essa vergonha chamado de Hospital São Salvador,que de salvador não tem nada,não muda nunca,estamos abandonados ao descaso de governos,que por ai passam e de nada fazem para melhorar essa estrutura,que vergonha!!!

    Relatar
  • Link do comentário Roberto Gouvêa Sexta, 29 Maio 2015 22:59 postado por Roberto Gouvêa

    Quando é feito alguma coisa boa, todos querem o mérito para sí, mas quando deixa de ser feito alguma coisa, ficam sempre uns jogando a culpa para outros... é sempre assim... meu pai já dizia: "Filho feio não tem pai"...

    Relatar

Deixe um comentário

whatsapp_jornal
alemfitnessdentro
rvsound
nutrição
farol
portosunset