Segunda, 09 Novembro 2015 00:00

AME promoveu seu ‘19º Mês Espírita’

Avalie este item
(0 votos)
Seminário com José Henrique Rubim, no Centro Espírita Amor em Deus, com o tema “A Biologia do Amor e das Escolhas”. Seminário com José Henrique Rubim, no Centro Espírita Amor em Deus, com o tema “A Biologia do Amor e das Escolhas”. Facebook AME


Marcos Curty, presidente da AME/AP, fez a abertura do Seminário no CEAD, no dia 24 de outubro.

 

 

Em seus 52 anos de atividades, a Aliança Municipal Espírita de Além Paraíba - AME/AP – apresentou, no último mês de outubro, diversas palestras em comemoração ao “Mês Espírita”, neste ano em sua 19ª edição.
Os vários temas abordados neste “Mês Espírita” tiveram como foco o livro O CÉU E O INFERNO, que neste ano comemora os 150 anos do seu lançamento, publicado pelo codificador da Doutrina Espírita, Allan Kardec.
A celebração do “Mês Espírita” também contou com o lançamento do livro “O tear do Destino”, de Rogério Coelho. O livro faz uma leitura sobre a lei de causa e efeito e o livre arbítrio, levando as pessoas a uma reflexão sobre as suas realizações no dia-a-dia e o caminho que escolhem para viver. Rogério Coelho é jornalista formado pela Faculdade de Minas da cidade de Muriaé/MG, onde reside. O lançamento do livro aconteceu no dia 20 de outubro, no Centro Espírita Amor em Deus.
Outro momento marcante nas comemorações do Mês Espírita foi o Seminário, que também aconteceu no Centro Espírita Amor em Deus, no último dia 24 de outubro, com José Henrique Rubim, com o tema “A Biologia do Amor e das Escolhas”. Para Henrique Rubim " neste mundo globalizado, o homem sofre as influências e interferências do mundo exterior e não podemos fingir que elas não existem, elas estão no nosso dia-a-dia como o Facebook, o WhattsApp e a Internet de um modo geral. Nós podemos e devemos nos interagir, mas nunca nos deixando influenciar. O auto controle é o hormônio do amor”— ressaltou Rubim. Segundo a medicina, " o hormônio do amor e do stress são produzidos na mesma região do cérebro, e cada uma se sobressai à medida em que passamos a dar maior importância, por isso a importância de estarmos sempre vigilantes no bem, buscando na fé e na oração o amparo necessário para a caminhada". Henrique Rubim, é psiquiatra aposentado e fez uma abordagem estabelecendo parâmetros entre a medicina (ciência) e religião. Segundo o palestrante, " quando o homem é vítima de suas emoções, ele não é seu próprio mestre, mas encontra-se à mercê da sorte" — e foi mais além: " A intensidade de nossas tristezas, da raiva, do medo, pode superar a capacidade do raciocínio". Quando perguntado sobre suas dificuldades em expôr para um corpo clínico que ciência e espiritualidade andam juntas, Henrique Rubim —visivelmente emocionado— disse que as dificuldades são diárias e vêm vencendo as barreiras, contando sempre com a ajuda espiritual, pois, segundo ele, " ninguém trabalha sozinho". (Colaborou: Soninha Carvalho)

 

União Espírita Cristã - André Luiz Rodrigues - com o tema " Despertar".

 


Centro Espírita Allan Kardec. Janice Sampaio fala sobre " O Céu e o Inferno" como ferramentas de evolução.

 

 

 

.

 

Informações adicionais

  • Cidade: Além Paraíba - MG

Deixe um comentário