Sexta, 19 Fevereiro 2016 00:00

Carnaval 2016 em Além Paraíba: sem pessimismo e com muita alegria

Avalie este item
(0 votos)
Carnaval 2016 em Além Paraíba: sem pessimismo e com muita alegria Marilia Muniz

O carnaval de Além Paraíba neste ano 2016, contrariando as previsões pessimistas, deu mostras de que a alegria e a animação independem de qualquer tipo de crise. Prova disso foram as milhares de pessoas nas ruas, divertindo-se atrás dos blocos de arrastão e prestigiando as agremiações carnavalescas em seus desfiles. A quarta-feira de cinzas trouxe consigo a ressaca dos quatro dias de Momo, a retomada do novo ano e a certeza de que, em 2017, o carnaval de Além Paraíba acontecerá de forma mais revigorada, depois de exorcizado o fantasma de um possível fracasso que, para alegria da maioria, passou longe da cidade nos quatro dias de folia.
A Prefeitura Municipal de Além Paraíba (administração Fernando Lúcio Donzeles) através de sua Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo (Secretário Rogério Lobo), investiu cerca de R$ 360.000,00 para a realização do carnaval 2016, incluindo, nesse total, a subvenção financeira das agremiações de blocos e escolas de samba e o pagamento à Arena Eventos— empresa de Itaperuna responsável pela terceirização da realização do carnaval (trios elétricos, sonorização, bandas dos bailes do sereno e outros). Foi um grande acerto. Neste ano, os elogios foram bem maiores que as críticas. A grande reclamação foi o excesso dos carros de som particulares em meio aos blocos tocando funk (até os chamados “proibidões”, com letras de sexo explícito e incitando a violência), mas os mais jovens aprovaram o ritmo, cantaram, dançaram e beijaram muito ao som de músicas-chiclete como a “Metralhadora” e “Mamadeira”— hits deste verão 2016.
Os blocos de arrastão (“Cachorro do Mato”, “Piranhas”; “Bafo de Onça” e “Jegue Elétrico”) continuaram a congregar os seus foliões, que lotaram as ruas— mesmo que em menor número comparando-se aos carnavais de passadas décadas. A grande decepção ficou por conta do fracionamento do “Jegue Elétrico”, bloco que em 2016 completou 20 anos de folia. Por conta de uma falha na organização, o bloco demorou demais na sua concentração na Ilha Gama Cerqueira e os foliões se dispersaram, seguindo diferentes trios elétricos e carros de som. Houve até uma inesperada mudança de trajeto (com atalho pela Praça da Bandeira/Ilha do Lazareto) e, quem estava na Vila Laroca, viu apenas “a primeira parte” do Jegue. Isso tirou, bastante, o brilho do bloco, que costuma ser o campeão de público no fechamento do carnaval de Além Paraíba.
A noite de segunda-feira de carnaval foi uma ocasião de resgate da tradição dos desfiles das agremiações carnavalescas em Além Paraíba. A Liga Independente dos Blocos e Escolas de Samba (presidente Rosemary Fernandes “Merinha”) foi a responsável pela organização dos desfiles, com o apoio financeiro da Prefeitura Municipal de Além Paraíba. Desde 2011 não se via uma apresentação tão grandiosa, com a participação da maioria das escolas de samba, embora apenas um bloco carnavalesco tenha se apresentado, o “Acadêmicos do Santa Rosa”. Dentre as escolas de samba, estiveram presentes na avenida: União da Colina; a Império do Planeta II; Império do Goiabal: e Unidos Três Corações (“Cutuca”). A Ilha do Lazareto, mais uma vez, foi consagrada como palco do grande espetáculo popular. A avenida do samba, que leva o nome do grande carnavalesco Sebastião Costa, o “Neguinho da Colina”, ofereceu aos foliões a iluminação condizente e som de excelente qualidade (Quartz Som, do Paulinho). A única e grande falha de infraestrutura neste ano foi a ausência de camarotes ou mesmo simples arquibancadas, já que o público teve que assistir aos desfiles, de pé, das 21 horas até as 4 da manhã. Mesmo assim, milhares de pessoas— muitas delas idosas— não arredaram pé da Ilha do Lazareto até a última apresentação, que foi a do “Cutuca”, fechando com chave de outro o carnaval dos blocos e escolas de samba. Em compensação, quem pôde pagar teve direito a área vip, na “Tenda do Ramith Elmais”, com mesas de pistas, colocadas em frente à CNEC.
Foi um carnaval de muita paz, com poucas ocorrências policiais. Houve consenso até no resultado do julgamento das escolas de samba, que consagrou a Unidos Três Corações como bicampeã do carnaval de Além Paraíba. Pela primeira vez o resultado foi aceito sem brigas ou grandes polêmicas, apenas com as reclamações de praxe, mas tudo de forma civilizada. Até nesse momento a alegria pelo retorno do bom carnaval falou mais alto.

Informações adicionais

  • Cidade: Além Paraíba - MG

Deixe um comentário

whatsapp_jornal
alemfitnessdentro
portosunset
laisclaronutr
agorajornais
nutrição