Quarta, 15 Junho 2016 00:00

Estação de Porto Novo é tema da festa de cem anos de Geraldo Thomaz

Avalie este item
(3 votos)
Sr. Geraldo e a esposa, D. Celi. O aniversariante está muito bem fisicamente e muito lúcido. Sr. Geraldo e a esposa, D. Celi. O aniversariante está muito bem fisicamente e muito lúcido. Acervo Familiar

geral.jpg
A última visita a Além Paraíba, em 2007, reavivando as lembranças da infância.

No dia 21 de abril, completou 100 anos de idade o Sr. Geraldo Thomaz Pereira, nascido em Além Paraíba e radicado desde 1966 na cidade de Niterói (RJ), onde trabalhou e se aposentou como Fiscal de Renda. O centenário foi comemorado com uma linda festa, com a presença da esposa do aniversariante, D. Celina Gualda Pereira, de 95 anos, e dos cinco filhos do casal, netos e muitos amigos.

Embora longe de sua terra natal, Geraldo guarda imenso carinho por tudo o que se refere a Além Paraíba, cidade que sempre está em suas lembranças e nas histórias que costuma contar, do alto de seus cem anos, com extrema lucidez. Na comemoração do centenário de Geraldo Thomaz Pereira, o tema não poderia ter sido outro: a “estação de trem de Porto Novo”, que está sempre presente nas memórias do aniversariante quando ele fala de sua infância e adolescência.
A pedido do Jornal AGORA, o Sr. Geraldo enviou um pequeno texto, uma linda história contada por ele mesmo, sobre sua relação com Além Paraíba:

“Eu, GERALDO THOMAZ PEREIRA, filho de Francisco Thomaz Pereira e Ana Maria Pereira, nasci a 21 de abril de 1916, na fazenda da GRAMA, no quarto de guardar feijão, em Porto Novo do Cunha, distrito de São José do Além Paraíba (MG), numa Sexta-feira da Paixão, assistida minha mãe pela parteira MAFALDA. O meu nascimento coincidiu com a época em que meu pai, por insistência de minha avó Rosa Bessa, deixou seu emprego na CENTRAL DO BRASIL e foi residir na fazenda [da Grama, em porto Novo do Cunha] e dirigir seus negócios. Não sei das razões de sua ida e de sua saída. Deixando a fazenda, foi [o pai Francisco] trabalhar na Leopoldina, indo servir na cidade de Pádua (RJ), como agente da estação. Nessa época eu estava com mais ou menos um ano e era esperada a presença de um irmão mais velho, GUILHERME, que trabalhava também na Leopoldina, em Juiz de Fora, para, juntamente com minha irmã FILHINHA, serem meus padrinhos.
Para mim, não foi muito difícil, pois nasci no interior, na fazenda de minha avó, mãe de meu saudoso pai, donde saí só com um ano de idade, só voltando à origem duas vezes, a passeio com meus pais, com 7 e 8 anos. Naquela época, de Campos, onde morávamos, gastavam-se dois dias de trem até a estação da Leopoldina de São José do Além Paraíba; hoje faz-se em três horas (2010).”

Segundo informações dos filhos Júlio e Luiz Fernando, no dia 21 de abril de 2007, ao completar 91 anos, Geraldo voltou a Porto Novo do Cunha— onde visitou a Biblioteca e assinou o livro de presença. Na parede da Biblioteca (atualmente em reforma) havia uma foto da antiga Estação— que se transformou no grande painel da festa dos 100 anos de Geraldo.

Informações adicionais

  • Cidade: Além Paraíba - MG

3 comentários

  • Link do comentário Marcelo Frisieiro Quinta, 16 Junho 2016 15:41 postado por Marcelo Frisieiro

    Maravilhoso poder ler essa historia de vida do seu Geraldo avô da minha esposa Luciana Pereira.
    Estou sempre visitando seu Geraldo e dona Celi nos finais de semana junto com minha esposa neta Luciana e minha filha bisneta Beatriz.
    Muita saúde para este casal maravilhoso,e que venham os 101 anos!!!!
    Abraço,
    Marcelo Frisieiro

    Relatar
  • Link do comentário Marcelo Frisieiro Quinta, 16 Junho 2016 15:41 postado por Marcelo Frisieiro

    Maravilhoso poder ler essa historia de vida do seu Geraldo avô da minha esposa Luciana Pereira.
    Estou sempre visitando seu Geraldo e dona Celi nos finais de semana junto com minha esposa neta Luciana e minha filha bisneta Beatriz.
    Muita saúde para este casal maravilhoso,e que venham os 101 anos!!!!
    Abraço,
    Marcelo Frisieiro

    Relatar
  • Link do comentário Marcelo Frisieiro Quinta, 16 Junho 2016 15:39 postado por Marcelo Frisieiro

    Maravilhoso poder ler essa historia de vida do seu Geraldo avô da minha esposa Luciana Pereira.
    Estou sempre visitando seu Geraldo e dona Celi nos finais de semana junto com minha esposa neta Luciana e minha filha bisneta Beatriz.
    Muita saúde para este casal maravilhoso,e que venham os 101 anos!!!!
    Abraço,
    Marcelo Frisieiro

    Relatar

Deixe um comentário