Cotidiano

Cotidiano (670)

Já está totalmente recuperado e em sua residência, ao lado de seus pais— o Pastor Marson Leite (da Igreja Mundial do Poder de Deus) e Ana Paula Amaro— o menino Mateus, de dois anos, que teve um traumatismo craniano após um acidente ocorrido no dia 22 de maio, quando um portão caiu sobre ele. Na ocasião do acidente, o menino foi levado em estado grave para o Hospital São Salvador. A demora na transferência chegou a levantar, por parte de populares, nas redes sociais, acusações e críticas contra os médicos do HSS, sugerindo que teria havido negligência por parte do hospital. A criança foi atendida pela Dra. Érica Lameira que, contatada pela reportagem do jornal AGORA, relatou que fez todos os procedimentos necessários ao caso, constatando de imediato que o estado de saúde de Mateus era grave, porém estável, mas que necessitaria de uma transferência urgente. O procedimento de transferência, em casos como o de Mateus (com risco iminente de vida) é feito através do SAMU. Através do Sistema SUS Fácil, foi conseguida uma vaga para Mateus no HPS de Juiz de Fora, mas os pais pediram o cancelamento da vaga, pois, através de um deputado amigo da família, eles haviam conseguido uma internação em um hospital do Estado do Rio. Porém, algum tempo depois,a família resolveu levar o garoto para Juiz de Fora. Daí aconteceu a demora na transferência do menino. Ao ser dada baixa no sistema SUS Fácil, teve que ser reaberto um novo processo de busca de vagas e só bem mais tarde é que foi conseguida uma nova vaga para a criança, desta vez, no Hospital Monte Sinai, de Juiz de Fora. Nova polêmica aconteceu, pois não havia médico para acompanhar a ambulância do SAMU com a criança. A Secretaria Municipal de Saúde, por sua vez, por questões de ordem burocrática e hierárquica, não pode ceder médico da Secretaria de Saúde para o SAMU. Mateus, finalmente, foi levado, em uma ambulância de Sapucaia, já no final da tarde, para o Hospital Monte Sinai em Juiz de Fora e lá chegando, verificou-se que a criança precisaria passar por uma cirurgia, para estancar o coágulo do traumatismo craniano. Tal cirurgia não havia condições de ser feita no Monte Sinai. Novamente, com a ajuda do deputado amigo da família, o menino foi, então, transferido para um hospital particular no município de Duque de Caxias no Rio de Janeiro, o Hospital Daniel Lipp, onde ele conseguiu ser operado. Felizmente, os procedimentos cirúrgicos tiveram sucesso e a saúde do menino foi restabelecida com rapidez. Muitas foram as correntes de orações feitas em favor de Mateus, na igreja evangélica Mundial do Poder de Deus e também através das redes sociais.

Faleceu na madrugada do dia 12 de maio, aos 69 anos, a professora aposentada Majumea de Jesus Vieira Cordeiro. “Maju”, como era conhecida, foi professora do estado do Rio de Janeiro, lecionando em algumas escolas como a de Jamapará, da Influência e Carmo. Majumea era moradora da Rua São Geraldo, em Além Paraíba, e desde o final do ano passado estava na cidade de São José dos Campos, no estado de São Paulo, onde faleceu. Majumea chegou a residir em São José dos Campos, na década de 90, por cerca de 13 anos, trabalhando na empresa Tec Sat, de propriedade de sua família, mas voltou para Além Paraíba no ano de 2008.
No final do ano passado (2014), Majumea recebeu o diagnóstico médico de uma suspeita de estar com câncer. Ela, então, foi passar o Natal com a filha, Paula, em São José dos Campos e, após se sentir mal, fez uma série de exames e, no mês de fevereiro, foi confirmado o diagnóstico de câncer no pulmão. Quando descoberta, a doença já havia tomado todo o seu lado esquerdo e no mês de março ela teve um AVC. O tratamento de radioterapia estava agendado para ser iniciado no dia 18 de maio, mas no dia 10 Maju passou mal e foi levada para o hospital. Na madrugada do dia 12 maio, ela veio a falecer, de insuficiência respiratória. O corpo de Majumea de Jesus Vieira Cordeiro foi sepultado em Além Paraíba, após um breve velório realizado pela família na cidade de São José dos Campos.
A estimada Majumea deixou a filha Paula Cordeiro e três netos. A morte da professora foi lamentada por muitos alemparaibanos principalmente colegas e seus ex-alunos.

Aconteceu, no último dia 28 de junho, a prova de seleção para escolha dos novos Conselheiros Tutelares de Além Paraíba, para o mandato de 2016/2020.
Serão aprovados os candidatos que obtiverem um total de rendimento de 60% na prova para sua classificação à próxima etapa; sendo eliminado o candidato que zerar qualquer um dos conteúdos.
O processo de escolha começou no mês de maio, quando foram abertas as inscrições. Após a prova do dia 28 de junho, a próxima etapa será a avaliação psicológica que acontecerá nos dias 13 e 14 de julho.
A eleição definitiva para a escolha dos Conselheiros Tutelares (entre os aprovados na prova e avaliação psicológica) somente acontecerá no dia 4 de outubro, e a posse se dará no dia 10 de janeiro de 2016. O Conselheiro Tutelar aprovado fará jus, após o dia 10/01/2016, ao recebimento pecuniário mensal no valor de dois salários mínimos nacionais.

Um caso ocorrido no dia 27 de maio, no Hospital São Salvador, gerou muita polêmica e discussão na internet, causando, inclusive um mal-estar entre direção e médicos do Hospital São Salvador e a nova Secretária Municipal de Saúde, Dra. Júlia Knop Cabral. Mas além das manifestações de revolta via Internet, a cidade também se uniu em orações pela vida de mãe e filha, que passaram por maus pedaços, durante muitos dias, até obterem a recuperação— uma vitória celebrada por todos que acompanharam o caso, através das postagens do pai da recém-nascida, o rotariano Ary Laroca Mendes.
A jovem Luana Zoffoli, de 29 anos, deu à luz uma menina, na madrugada do dia 27 de maio, na maternidade do HSS. Segundo afirmação de familiares, Luana foi internada no dia 22 com muitas dores e no dia 24 foi liberada, voltando para o hospital, dois dias depois, novamente com dores. Ainda segundo relato de familiares, Luana ficou internada quase 24 horas antes de ganhar o bebê, uma menina, no dia 27 de maio.
Após um parto complicado, a jovem teve que ser levada, em coma, para a UTI do Hospital São Salvador, lá permanecendo por alguns dias, tendo que passar por cirurgias e transfusões de sangue.
Já o bebê, que recebeu o nome de Yzabella, nasceu prematuro e necessitou de uma transferência urgente para um hospital onde houvesse uma UTI Neo Natal. A dificuldade e demora em conseguir a transferência pelo sistema SUS Fácil abriu precedentes para postagens carregadas de desespero por parte de familiares e amigos, que queriam aliviar o sofrimento da pequena Ysabella, numa luta contra o tempo. O Hospital, segundo a família, teria negligenciado o pedido de transferência, porém, muitos profissionais que trabalham naquela casa de saúde garantem que todo o processo em busca de uma vaga para Ysabella foi feito com dedicação e empenho. A médica Dra. Ana Paula Monsores chegou a participar de uma dessas discussões na Internet e afirmou que assistiu Luana e sua filha recém-nascida, e que, durante todo o decorrer do dia 27 de maio, realizou várias ligações na tentativa de conseguir vaga em um hospital de outra cidade que oferecesse UTI neo-natal, mas sem sucesso, já que não havia vaga em nenhum hospital. Como as críticas na Internet acabaram, também, atingindo a Secretaria Municipal de Saúde, a titular da pasta, Dra. Júlia Knop Cabral acabou se envolvendo em um imbróglio com o Hospital São Salvador, pois ela, a partir do computador da Secretaria de Saúde, acionou o Sistema SUS Fácil e em rede social afirmou ter visto o pedido de vaga em outro hospital por volta de 18 horas. Muitas pessoas interpretaram de forma errada a informação da Secretária, entendendo que a vaga somente havia sido pedida às 18 horas do dia 27 quando, na verdade, o pedido havia sido lançado no SSU Fácil desde a madrugada, logo após o parto. Ysabella somente conseguiu ser transferida por volta das 21h30min, quando saiu uma vaga na UTI neo-natal do Hospital São Paulo, em Muriaé. A bebezinha seguiu acompanhada de seu pai, Ary Laroca Mendes, e ficou por cerca de 20 dias internada naquela cidade.
Semanas depois, Luana Zoffoli e sua filha Ysabella, depois de momentos de grande tensão, e de muita oração e envio de energias positivas por parte dos alemparaibanos, conseguiram se recuperar e já estão em casa, recebendo o carinho da família. No último dia 27 de junho, Ary laroca e Luana festejaram o primeiro “mesversário” da pequena “Bella”, a bebezinha “guerreira” que emocionou Além Paraíba com a sua história.

Segunda, 13 Julho 2015 00:00

Morte de Dona Lourdes Agrícola

Escrito por

Faleceu, no último dia 3 de junho, a Sra. Maria de Lourdes Agrícola, aos noventa anos. Dona Lourdes foi uma histórica presença em Além Paraíba, participando e ajudando os movimentos sociais e culturais, além de contribuir direta e indiretamente nas discussões políticas e de associações de bairros, sempre visando a melhoria da qualidade de vida de nossa cidade. Era viúva de Adilson Agrícola, um dos músicos do Sexteto Rex. Mãe de Engrácia, Roberto, Elizabeth e Ronaldo, será também lembrada pela constante presença na janela da casa onde morou por anos, na Rua XV de Novembro, no Porto, onde acompanhava e participava da vida cotidiana de sua cidade. (Colaborou: Carlos Torres Moura)

No dia 9 de junho, Além Paraíba recebeu a visita do Coronel Edson Alves Franco e de sua equipe— da 4ª Região Integrada de Segurança Pública— e de representantes do Deputado Estadual Antônio Jorge. O objetivo das visitas foi conhecer o local onde será instalado o Posto Avançado do Corpo de Bombeiros em Além Paraíba. A comitiva foi recepcionada pelo prefeito Fernando Lúcio Donzeles; pelo coordenador da Defesa Civil de Além Paraíba, Renato Miranda; e pelo Secretário Municipal de Desenvolvimento, Rogério Lobo.
O coordenador da Defesa Civil, Renato Miranda— que no último dia 02 de Junho de 2015 foi eleito como vice-presidente do Conselho Regional De Defesa Civil— acompanhado do Prefeito Fernando Lúcio, vem participando de várias reuniões na tentativa de trazer para a cidade um posto de Corpo de Bombeiro.
Segundo o prefeito Fernando Lúcio, já existe uma determinação para a criação de uma fração do Corpo de Bombeiros na cidade, prevista para 2019 a 2022, mas, diante da demanda, o governo municipal vem buscando antecipar a criação desse posto avançado já para o próximo ano.
A vinda do corpo de bombeiros para Além Paraíba já é uma reivindicação antiga e, neste novo governo, tornou-se um compromisso do Deputado Estadual Antônio Jorge. Ele argumenta que Além Paraíba fica em um vale, entre dois rios— Paraíba do Sul e Limoeiro— além de sediar duas hidrelétricas, uma a montante e outra à jusante. Tudo isso, segundo o parlamentar, torna o município uma área de risco, sujeita a inundações, como a que ocorreu em 2012 e trouxe inúmeros prejuízos à população.
O local determinado para a instalação do Corpo de Bombeiros foi o prédio desativado da Fiscalização do Estado, o “antigo Posto Fiscal de Além Paraíba”, localizado na junção das BRs 116 e 393.

 

A empresa Zamboni Atacadista, que hoje oferece cerca de 900 empregos diretos e 600 indiretos em Além Paraíba e região, quase teve que deixar o município mineiro neste primeiro semestre de 2015 para se instalar em outro estado da Federação.
A empresa tem 99,99% das suas vendas feitas fora do Estado de Minas Gerais, e um decreto criado no dia 1º de abril passou a obrigar atacadistas de seis estados brasileiros a pagar a “Substituição Tributária” (um mecanismo de arrecadação de tributos utilizado pelos governos federais e estaduais), tanto na hora da entrada da mercadoria quanto na saída dos produtos vendidos.
O ex-secretário de Esporte Lazer e Cultura Pablo Borges, que é também candidato a candidato a prefeito de Além Paraíba, preocupado com a situação que poderia prejudicar mais de mil e quinhentas famílias, prestou apoio e solidariedade à empresa atacadista e, em companhia do presidente, Alencar Zamboni, esteve na capital do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, na busca de alternativas para a solução do problema. Pablo, que é filiado ao PT, esteve em contato com o deputado estadual de seu partido, Rogério Correa, pedindo a interferência do Governador Fernando Pimentel para que a empresa atacadista Zamboni pudesse permanecer em Além Paraíba. Pablo Borges e Alencar Zamboni estiveram por duas vezes em reunião na capital Mineira: a primeira com o 1º secretário de Desenvolvimento, Altamir Rôso; e a segunda com o subsecretário da Receita Estadual de Minas Gerais, Fernando Bastos de Melo que, finalmente, conseguiu isentar a empresa de pagar a substituição tributária na entrada das mercadorias, tendo que pagar somente na saída. Desta forma, a Zamboni conseguiu resolver a situação tributária e a tranqüilidade voltou a reinar, asseguradas as atividades da empresa em Além Paraíba.

ATUALIZAÇÃO EM 5 DE AGOSTO DE 2015:
A notícia acima foi divulgada na edição impressa do JORNAL AGORA no início de julho e, no dia 13 de julho, nós a postamos aqui no site do jornal.
No DIA 24 DE JULHO, o governo de Minas baixou uma resolução extinguindo o Regime Especial para TODAS as empresas atacadistas, voltando a fazer com que elas paguem pela entrada da mercadoria no Estado e também pela saída dessa mercadoria para fora do Estado.O dinheiro de uma das tributações é restituído, porém seguindo trâmites burocráticos, com demora. A Zamboni opera essencialmente no Estado do Rio de Janeiro. Portanto, a Resolução do dia 24 de julho atingiu-a diretamente e a direção da empresa divulgou uma nota, no dia 3 de agosto, dizendo de sua intenção de sair de Além Paraíba para instalar-se no Estado do Rio.

No dia 5 de agosto, os grandes jornais de Minas Gerais publicaram matéria com o título "Governo volta atrás e retoma Regime Especial de Tributação"- situação que deverá ser estudada e solucionada até o final do mês de agosto.
Entretanto, há que se ressaltar que a possibilidade da Zamboni sair de Além Paraíba vem sendo ventilada há anos, devido à disparidade das alíquotas de ICMS de Minas Gerais (cerca de 16%) e do estado do Rio de Janeiro (cerca de 2%). Essa diferença gritante, existente há décadas, tem feito com que muitas empresas migrem de Além Paraíba para Jamapará (Sapucaia). Essa mesma situação é vivenciada por todas as cidades fronteiriças com o Estado do Rio, caso de Juiz de Fora que, nos últimos anos, perdeu inúmeras empresas que preferiram se instalar no município de Três Rios.

O Grupo Renascer de Além Paraíba perdeu, no principio do mês de maio, uma de suas mais ativas integrantes, que chegou, inclusive, a ser “Rainha da Terceira Idade”. Trata-se da Sra. Maria Tereza de Oliveira, que faleceu aos 73 anos.
Maria Tereza era moradora da Praça da Bandeira, esposa do Sr. Augusto Mauro Ladeira Brandão, e não deixou filhos.
O corpo de Maria Tereza foi velado na sede da Sociedade Musical Sete de Setembro e sepultado em Santo Antônio Aventureiro.

Acessibilidade.jpgAcessibilidade–Banheiros reformados e adaptados para pessoas com necessidades especiais.

CONFORTO.jpg
CONFORTO – Todas as instalações, biblioteca, sala de informática, sala para professores e cozinha, reformadas e pintadas
.

Localizada em Marinópolis, na área rural do Município, a Escola Municipal Cel. Arthur Augusto de Figueiredo Cortes, vem recebendo, desde dezembro de 2014, obras de reforma que deverão ser concluídas, nos próximos dias.

Ministrando cursos para Educação Infantil, Ensino Fundamental – 1º Segmento e EJA – Educação de Jovens e Adultos, em tempo integral, a Escola de Marinópolis recebeu da Prefeitura Municipal de Além Paraíba, intervenções efetuadas com recurso próprio, totalizando um investimento de R$ 162.320,73 reais, que incluíram reforma total do prédio, com recomposição de parte do piso, telhado, revisão das instalações elétricas e pintura geral, além de limpeza em todo o seu entorno, e construção de muro de alvenaria com alambrado de proteção. (Geraldo Vanini- Ascom PMAP)

A Prefeitura Municipal de Além Paraíba concluiu o serviço de ampliação do alambrado no campo de futebol na comunidade de Campo Alegre, na área urbana da cidade.
Na intervenção, o Prefeito Fernando Lúcio, atendendo a reivindicação dos moradores do local, determinou que fossem aumentadas as cabeceiras do campo, elevando de 3 para 7 metros a altura do alambrado já existente.